|| Joana Carvalho Fernandes
arquivos

joanacarvalhofernandes

joanacarvalhofernandes has written 136 posts for Na margem da folha

Uma vida “a lutar por 1,5 milhões de pessoas maltratadas por França e por Portugal”

José Baptista de Matos chegou à gare de Austerlitz, em Paris, em 1963 para, “a mando da liberdade, saber o que era a França”: viveu num bairro clandestino, chefiou centenas de homens, recebeu na quarta-feira a Comenda da Ordem Nacional de Mérito. [Para a Agência Lusa] José tem quase 80 anos. Usa uma boina à … Continuar a ler

Stanislas Kalimerov fez uma viagem pela memória da alma portuguesa

Stanislas Kalimerov tem avós russos, pais franceses e coração português: durante três anos fotografou “a alma portuguesa” e fez desses retratos uma viagem pela memória de um povo, que mostra até 07 de março, em Paris. [Para a Agência Lusa] A história destas histórias é uma história de amor. Stanislas Kalimerov conta-a num português “aprendido … Continuar a ler

A porta aberta para as histórias

Chegou escondida nos agasalhos, casaco, gorro. Sorria. Olhou as mulheres cão que enchem o pequeno pátio depois da escada em curva. Olhou-me. Segurou-me a mão, demorou-se. Desarrumou o cabelo desarrumado. E abriu a porta das suas histórias. Em vésperas de fazer 77 anos, Paula Rego inaugurou a primeira exposição representativa da sua obra em França, … Continuar a ler

Sim, Álvaro, o pastel de nata em Paris é como o frango no churrasco

No número 37 da rue du Roi de Sicile, em Paris, o pastel de nata anda pelas bocas do mundo, alimentado pela pastelaria “Comme à Lisbonne”, que abriu há seis meses e vende mil pastéis por dia. [Para a Agência Lusa] Na quinta-feira, o ministro da Economia, Álvaro Santos Pereira, deu o exemplo do pastel … Continuar a ler

8 mil quilómetros de Portugal em fotografias

Mário Cantarinha começou a gostar de fotografia “mesmo antes de saber o que isso era”. E vai contar toda a história que se segue com pressa, com os  olhos e as mãos a fugirem-lhe desta conversa para as molduras onde arrumou 8 mil quilómetros de Portugal, de Norte a Sul. “Sou de Folgosinho, junto à … Continuar a ler

Na margem, fotografado.

No restaurante Lusitano recolhem-se assinaturas contra o fecho do vice-consulado de Nantes

No Lusitano, o único restaurante português em Nantes, recolhem-se assinaturas para ver discutido no parlamento, em Lisboa, o encerramento do vice-consulado de Portugal na cidade, anunciado a 16 de novembro pelo Governo. [Para a Agência Lusa] No início da rua Camille Desmoulins, há Portugal escrito por todo o lado: do reclamo luminoso do restaurante à … Continuar a ler

O Gomes e o Pereira fizeram um “hino” de protesto e querem tocá-lo para Paulo Portas

O Gomes e o Pereira, ambos Carlos, integram o movimento “Nantes não desiste”, que contesta o encerramento do vice-consulado na cidade. Dão voz, bandolim e órgão ao “hino” deste protesto e querem tocá-lo para o ministro dos Negócios Estrangeiros, Paulo Portas. [Para a Agência Lusa] São ambos músicos de coração e das horas vagas, nascidos … Continuar a ler

Portugal a bater à porta

Do lado de fora da porta está uma mulher baixa, robusta, de cabelo curto, desalinhado, de espanador na mão. Saberemos, depois de soar a campainha, que quem-é?-sou-eu-eu-quem?-sou-eu. Saberemos, portanto, que ela é ela, a sorrir e a fazer subir o queixo, olhos de um azul inquieto, a preparar-se para dizer, num francês lento, próprio de … Continuar a ler

Três minutos antes de o metro chegar

O homem negro vestido de negro grita. Está de pé, de gorro, de dedo no ar, pés na plataforma. Linha 13, estação de Brochant, três minutos para o metro chegar. Caminha. Grita. A mão que reza a missa não tem luva. O sermão faz eco ora à esquerda, ora à direita, no túnel. “Vocês dormem … Continuar a ler

O provocador

O homem contorna o círculo repleto de gente sentado numa cadeira de rodas a motor. Pode ser que tenha mais de 60 anos. Está sujo, como a cadeira. Ou pouco menos. Com a mão direita decide o caminho, com a esquerda fuma. Em círculos. A mão inchada, as pontas dos dedos amarelos. Vive “por aqui, … Continuar a ler

Na margem da folha: bem-vindos!

Há sempre histórias que não cabem no texto e outras que lhe ficam largas, que não se lhe ajustam, que não encaixam. Há sempre notas escritas na margem da folha. Estas, aquelas e todas as outras cabem aqui, na janela que abri para espreitar Paris mas que deixa espreitar para a margem de todas as … Continuar a ler

“Le Pen não mete medo a ninguém”

Ibraim Silá, 27 anos, filho de senegaleses, estudou contabilidade mas é taxista. Cresceu em Paris “com a impressão de ser um peso para a França” e considera que Marine Le Pen “tem que perceber que vai precisar sempre dos imigrantes”. [Para a agência Lusa] O jovem ao volante de um táxi preto, luxuoso e perfumado, … Continuar a ler

Manuel Domingues serve "specialités portugaises" aos Le Pen quase todos os dias

Manuel Domingues é há 22 anos proprietário do restaurante Chez Tonton, que fica na rua da sede da Frente Nacional, em Nanterre, Paris, e põe “specialités portugaises” na mesa dos Le Pen “quase todos os dias”. [Para a agência Lusa] Rue des Suisses, Nanterre. A meio da longa reta. A Chez Tonton tem uma fachada … Continuar a ler

A cantiga, “uma arma de pontaria”

A história do Partido Comunista Português na música, e da música que durante 90 anos foi cantando o partido e os seus ideais, não é linear, não é consensual, mas é uma história que pode ser trauteada. E antes da história, uma ressalva, que é contexto: “Não é possível isolar enquanto expressão cultural a música … Continuar a ler

O comunista a quem a PIDE deu um presente

[Texto escrito a propósito dos 90 anos do PCP] Aurélio Santos foi preso pela polícia política em 1953, no dia em que fazia 23 anos. Um “presente do regime salazarista”, que lhe abriu as portas do partido que havia ser o seu o resto da sua vida. A história do rapaz de 23 anos que … Continuar a ler

No bairro da Jamaica há mais de 800 pessoas à espera três para o tango

O bairro clandestino da Jamaica, no Seixal, é há 20 anos um problema por resolver. Hoje vivem aqui mais de 800 pessoas à espera de três para dançar o tango. É preciso um acordo entre a câmara (CDU), o Governo e o proprietário. A história de Maria Teresa Vieira, 61 anos, ajuda a contar a … Continuar a ler

Kadhafi, o tirano gabiru

© Chappatte in “International Herald Tribune” [Coisa da gaveta. Kadhafi esteve em Lisboa em dezembro de 2007, na Cimeira União Europeia-África. Este texto foi escrito nessa altura. É óbvio por que me veio agora à memória. Os ajustes foram pontuais.] Chegou com caracóis no cabelo. Os mesmos caracóis que levava, embora talvez com menos estilo … Continuar a ler

Malangatana inédito, erótico e a preto e branco, na Casa da Cerca, Almada

A galeria do pátio da Casa da Cerca, em Almada, acolhe até dia 23 uma série de 15 desenhos do pintor moçambicano Malangatana, falecido na quarta-feira. Desenhos inéditos, eróticos e a preto e branco. A exposição “Novos Sonhos a Preto a Preto e Branco” inclui também seis pinturas sobre pedra mármore, mostradas apenas duas vezes … Continuar a ler

O acampamento de Sem Terra 08 de março está “na luta”, ao sol, por um pedaço de terra

O acampamento 08 de março, de militantes do Movimento dos Sem Terra (MST), está na berma de uma estrada a vinte minutos da cidade de Corumbá, no Estado do Mato Grosso do Sul, “na luta”, ao sol, “à espera de uma pedaço de terra para cultivar”. As cerca de 60 famílias de militantes do MST … Continuar a ler